Jabutis

 

Classificação

Testudinidae

Nome Científico

Geochelone carbonaria (Spix 1824)

Nome Popular

Jabuti, Karumbé, Redfoot Tortoise, Jabutipiranga.

Origem

Suleste do Panamá, América do Sul a leste dos Andes (com faixa de exclusão no Amazonas), até o norte da Argentina, incluindo vários países da América do Sul tais como Colômbia, Bolívia, Paraguai etc; pode também ser encontrada em poucas ilhas do oeste da Índia, provavelmente por introdução humana. No Brasil é encontrado na região Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Habitat

Tanto savanas como bordas de florestas.

Terrário e Abrigo

Terrários internos: para filhotes e jovens de pequeno porte com um mínimo de 150 X 40cm com altura máxima de 40cm com aquecimento (em um dos lados) e iluminação UVB, com substrato de cascalho médio ou casca de árvores (bark) ou grama sintética de no máximo 6mm de felpa ou papel toalha ou até mesmo jornal. Bebedouro raso, prato ou comedouro e caixa, toca ou abrigo escuro.
Recintos externos: com um mínimo de 2,5 m² com paredes laterais de no mínimo 50cm, com áreas de sombra e com solo não abrasivo(grama, terra, folhas secas, cascalho médio) recinto grande e raso com água para beber e banhar-se; abrigos são necessários para dias mais frios e podem ser aquecidos com lâmpadas ou radiadores e confeccionados com madeira, pedras, casinhas de cachorro etc.

Exercício e Repouso

Animais silvestres não são brinquedos nem máquinas. Conforme o horário do dia, estação do ano, idade, prenhes etc, sua atividade varia bem como os períodos de repouso e ambos devem ser respeitados. A soltura vigiada em recintos maiores que seus terrários, o fornecimento de alimentos vivos incentivando seu instinto de caça, elementos de decoração que induzam ao exercício tais como rochas, troncos, rampas, túneis etc e a não manipulação quando estiver dormindo ou em repouso, após refeições, em períodos antes de postura, na muda de pele etc, são práticas que farão seu animal viver melhor.

Iluminação/Insolação

A luz solar produz, entre outras, radiação ultra-violeta do tipo UVA e UVB indispensáveis à saúde do seu animal; a radiação ultra-violeta UVA estimula o apetite, a atividade e o comportamento reprodutivo, realçando as cores do seu animal; a radiação ultra-violeta UVB é importante para a produção de vitamina D³, sintetizada na pele dos animais e influi na absorção do cálcio, nas funções metabólicas e no crescimento. Lembre-se de, ao expor ao sol, sempre dar a opção de sombra ao seu animal, evitando locais que possam super-aquecer. Também é preciso lembrar do foto-período, ou seja a sucessão dia/noite, que é preciso respeitar. Caso você não possa expor seu animal à luz solar natural existem no comércio as lâmpadas fluorescentes (lineares ou compactas) de ultra-violeta, em várias potências e tamanhos.

Temperatura

Os répteis são animais ectotérmicos, isto é, não produzem seu próprio calor dependendo da temperatura externa para atingirem o grau necessário para suas funções vitais. Na Natureza o Sol, mais uma vez, é a principal fonte de calor aquecendo diretamente ou se acumulando em rochas, no solo etc. Existem no comércio lâmpadas de produção de calor, de várias marcas e potências, com ou sem emissão de luz visível, aquecedores cerâmicos, placas aquecidas, pedras aquecidas e cabos de aquecimento. Devemos lembrar do gradiente termal, ou seja, oferecer-se várias temperaturas em diversos locais do terrário para que o animal possa escolher a que melhor lhe convier. A temperatura ideal para este animal é de 26 a 30ºC variando nessa faixa de um lado a outro quando em terrários e pode ser medida através de termômetros digitais ou analógicos e controlada por termostatos e temporizadores ("timers"). À noite poderá cair para 22 a 26ºC.

Umidade

O grau de umidade influi na saúde do animal, na troca de pele (ecdise), respiração etc e pode ser medido com higrômetros analógicos ou digitais. Existem no comércio equipamentos para incremento da umidade tais como nebulizadores ("foggers"), borrifadores ("misting machines"), gotejadores ("drippers"), cascatas artificiais, sprays manuais ou simples piscinas para terrário.
A umidade ideal para este animal é de 70 a 85%.

Alimentação

Na alimentação de répteis deve ser observada a proporção 2:1 em cálcio e fósforo.
Os jabutis são predominantemente vegetarianos sendo recomendado proteína animal uma vez por semana.
Verduras: repolho, couve, escarola, brócolis, agrião, catalonha, acelga, almeirão, rúcula, chicória, ramas de beterraba e cenoura, brotos de alfafa ou feijão,folhas de mostarda e amora, gramíneas em geral etc. Pouco espinafre e evitar alface.
Legumes: feijão, batata doce, pepino, abobrinha, cenoura, vagem, abóbora, beterraba, cogumelos. Ralados ou cozidos ou picados.
Frutas: Tomate, laranja e outras cítricas, manga, morango, uva, pêra, mamão, kiwi, amora, maçã, melão, goiaba etc.
Flores: hibisco, dente-de-leão, maria-sem-vergonha etc.
Proteína: filhotes de camundongo; ração canina de alta proteína, carne moída, produtos de soja (queijo, hambúrguer, salsicha etc, peixe etc.
Alimentos industrializados: rações específicas isoladas ou misturadas aos outros alimentos. Suplementos: Vitaminas, cálcio e minerais em pó ou líquidos devem ser dado uma vez por semana. Ossos brandos serão mordidos e são excelente fonte de cálcio., peixe e carne.

Fornecimento de Água

Deve ser constante e sempre limpa e, para que seja fresca, localizada longe da fonte de calor. Existem no comercio bebedouros (automáticos ou não), piscinas e cascatas artificiais.
Devem ser de pouca profundidade pois os jabutis podem se afogar.

Longevidade

Pode atingir 80 anos.

Tamanho

35cm em média podendo atingir 51 cm dependendo da região.

Dimorfismo Sexual

Machos tem o plastrão (casco inferior) côncavo e a cauda maior.

Idade de Reprodução

Mais de 4 anos de idade, sendo conveniente machos maiores que fêmeas.

Época de Reprodução

Primavera e Verão.

Periodo de Gestação

1 a 2 semanas.

Ninho

Raso, cavado no chão.

Número de Ovos

3 a 10 ovos de 6cm e casca áspera.

Periodo de Incubação

Os ovos deverão ser mantidos a uma temperatura de 28°C e a eclosão se dará entre 6 a 8 meses.

Aspectos Sanitários das Instalações

A limpeza do terrário, de bebedouros, comedouros, objetos de decoração (pedras, troncos, plantas artificiais etc), troca de substrato.

Cuidados de Trato e Manejo

Animais silvestres, mesmo nascidos em cativeiro, exigem parâmetros específicos para cada espécie no que se refere a temperatura, umidade, insolação, alimentação adequada etc.
Depois de adquiridos precisam de um período de adaptação às suas novas instalações e, só depois disto podem ser parcimoniosamente manipulados lembrando sempre que são mais interessantes para observação do que para manipulação.

Igor Prestes da Rosa
Estudante de Ciências Biológicas

 

« voltar Recomendar/Indicar este conteúdo